sexta-feira, julho 15, 2005

Afinal sou Judeu!? Piada Kosher



Eu descobri esta semana que afinal sou Judeu...
Afinal o nome Machado, não vem da conquista de Santarem aos Mouros, em que pai e filho(Cristãos) empunharam essa arma e arrebentaram com as portas do Castelo, tendo ganho nesse dia o apelido de Machado.
Segundo a http://ruadajudiaria.com/ em "Os media e o “crime”" http://ruadajudiaria.com/index.php?p=318 passo a citar:"...E foi assim que, há pouco mais de 500 anos, a família ancestral do senhor Mário Machado foi forçada a esconder o seu judaísmo sob um catolicismo de fachada que lhe mereceria a alcunha de “marranos”. Inconsciente da sua própria história familiar, Mário Machado é hoje um neo-nazi encartado, um racista e antisemita que cospe na sepultura dos seus próprios antepassados. .."



Então mas ser Judeu é ter uma religião ou uma raça? É que se é apenas religião como eles apregoam para confundir os "anti semitas", o que é que interessa se o meu pai é dos Manás ou da Yurde ou Judeu?
Parece que afinal os Judeus são uma raça e sendo assim o "nosso" Presidente Judeu Sampaio quando diz no "jerusalem post":"...I am naturally very proud of this ancestry and of all those that I call my “favorite Jewish cousins,” one of whom is the president of the Lisbon Jewish Community" ou ainda "..I am proud, as I said, of my ancestors.
"
Afinal não é crime ter orgulho racial, porque se ele tem orgulho nos seus antepassados por serem Judeus...Não é?

Diz esse site judeu em Portugal que à 500 anos a minha familia teve de esconder as suas origens, uma vez mais a mentira judaica, é desmascarada segundo a Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira http://paginas.terra.com.br/lazer/familiapaiva/machados.htm , "..Viveu no tempo do rei D. Afonso Henriques, sendo cavaleiro valoroso, governou a ala esquerda na batalha do campo de Ourique e pretendem alguns genealogistas que ele e seus filhos, Pedro Mendes e Nuno Mendes de Gandarei, na tomada de Santarém aos Mouros, efetuada em 15.03.1147, foram os primeiros a entrar no castelo, cujas portas arrombaram com machados. Foi rico-homem de D. Afonso Henriques e seu guarda-mor. Fez povoar por seu filho D. Roberto Mendes de Gandarei o lugar de Alões, ao qual, com sua mulher, deu foral, assim como também o deram ao lugar de Aveloso, que povoaram na freguesia de Tendais, ao lugar de Vilas Boas no ano de 1122 e à vila de Graleira no ano de 1144..por alcunha o Machado, alusão ao feito do avô e do pai...de cujo matrimônio houve filhos com o apelido de Machado, um dos quais, Martim Martins Machado, foi o continuador da linhagem. Manuel de Sousa da Silva, autorizado linhagista, escreveu estes versos: "Em Lanhoso está fundado /O solar nobre em Geraz/donde a origem traz/A família dos Machados / Assim no presente o faz". O ilustre poeta Francisco de Sá de Miranda dedicou aos Machados esta quintilha: "Se nove torres tiveram/ que guardavam três machados/com dois mais bem vos pagaram, /pois torres noves entrarão / Martins com os quatro criados".




Pois é os senhores das trancinhas e das cabeçadas na parede perderam mais uma batalha historica, será que quando fizermos a manif contra os paneleiros pedófilos, vão dizer que sou gay?

Todos me amam, todos me querem, mas eu sou discipulo do Adolf Hitler, tenham lá paciência.

Para a comunidade Judaica em Portugal, vou endereçar um mail a pedir a minha parte dos 60 anos de indeminizações que receberam do estado Alemão por um holocausto que nunca existiu, porque FODA-SE EU NÃO POSSO SER O UNICO JUDEU POBRE!!!