domingo, abril 23, 2006

II Aniversário do Forum Nacional


http://www.forumnacional.net

Dia 22 Abril realizou-se nos arredores de Lisboa o II aniversário do Forum-Nacional.
Serviu o encontro para alem de festejar os 2 anos de resistência ao politicamente correcto e à censura jornalistica dos nossos ideais, para anunciar em primeira mão, e durante a conferência que se realizou, os projectos nacionalistas e actividades para este ano.

Esteve disponivel várias bancas com material das diversas organizações presentes (FN, FH, JN, PNR, CAH88, FEP, J&L) disponibilizando cd’s, revistas, livros, folhetos, cassetes, pins, posters, camisolas, etc.

As bancas da CAH88 e JN

Os discursos comecaram depois de cerca de 2 horas de "comer e beber" que nem uns alarves...O "coordenador" da mesa foi Mario Machado que deu a palavra Nuno "Tautalos" que, com os seus textos, enriquece o Fórum Nacional de forma especialmente regular na secção de Filosofia & Religião, «estimulando» frequentemente participações apaixonadas de outros membros do Fórum, foi o primeiro a discursar, sobre essa e outras temáticas.

Em nome da Feminae Honoratae, uma das suas responsáveis, Maria, fez um breve discurso onde abordou a importância da mulher e da criança na nossa comunidade e no seio do movimento nacionalista e apresentou o folheto informativo n1 das "Mulheres Honradas", falou dos vários projectos das mesmas, e enquanto moderadora falou do que seria um forum nacionalista ideal, e uma utilização do mesmo menos abusiva em alguns aspectos.

Outro moderador que tem uma participação activa no Fórum Nacional, Henriques, contou diversos episódios relacionados com o seu envolvimento no Fórum e a vida escolar da sua filha, um conjunto de situações que certamente indignam qualquer pessoa decente e provida de bom-senso.

Flavio(moderador Viriax) veio das Beiras, e falou das ultimas actividades nessa região, sobre a Frente Europeia Pagã, e do activismo militante nas ruas.

Paulo Florência(moderador BootBoy) apresentou a CAH88, a única distribuidora nacional de música nacionalista e das poucas a nível mundial que entrega os seus lucros na totalidade ao movimento e falou da repressão policial que a Irmandade a que pertence tem vindo a sofrer.

Paulo Guimarães(moderador DespertaPortugal) veio expressamente do Minho, para proferir algumas palavras sobre a reactivação do projecto Justiça & Liberdade, um dos mais importantes temas a serem debatidos durante todo o dia, o da repressão a que os nacionalistas se sujeitam.

Vista parcial da mesa com, Nuno "Tautalos", Mario "Amigo", Flávio "Viriax", Paulo "BootBoy", e foto da sala.

No caso da Juventude Nacionalista (JN), os dois actuais responsáveis, Rita e Emanuel,(Moderadores Rita-Catita & 1143) deram a conhecer a nova dinâmica da única organização nacionalista, constituída legalmente, exclusivamente direccionada para os jovens portugueses.

O Presidente do Partido Nacional Renovador, José Pinto Coelho deslocou-se a Lisboa durante a tarde para participar neste importante evento. O líder do único partido Nacionalista Português aceitou o convite para discursar, e deu a conhecer mais novidades sobre a actividade do «Dia 1º de Maio, Dia do Trabalho Nacional», e falou sobre o nacionalismo em Portugal.

Desde as 12 da manhã, até as 24 da noite, o convivio não teve qualquer incidente, de qualquer ordem.

A organização do evento esteve a cargo da Frente Nacional, que disponibilizou um castelo insuflável para as crianças poderem brincar, enquanto os seus pais ouviam os oradores nacionalistas, e fez um esforço financeiro brutal no aluguer de cadeiras, compra de prendas para oferecer às crianças etc, esforço esse em que muito ajudou o contributo na entrada do recinto.

Estiveram presentes 140 pessoas.

A Portugal HammerSkins cedeu o espaço e o know-how necessário para a realização deste tipo de eventos que tem vindo a acumular desde alguns anos a esta parte.

O castelo insuflável e o delirio ahahah

Queria por ultimo deixar um agradecimento sincero a:
Disponibilidade financeira, e o esforço que muitos tiveram que fazer para pagarem os 15 euros, acrescidos de centenas de kilometros que fizeram para chegar ao ponto de encontro.
O não vacilarem, e estarem presentes mesmo sabendo dos inumeros casos de repressão e abusos por parte de algumas forças policiais contra os nacionalistas em festas similares.
O não ter existido um unico incidente entre camaradas. Este ponto não devia ser mencionado porque é obvio que é assim que tem que ser, mas se virmos festas similares na nossa vizinha Espanha por exemplo, onde há sempre problemas e atritos, temos mesmo que nos orgulhar disso.
A coragem de alguns pais ao levaram os seus filhos para uma festa dos "assassinos,nazistas,racistas,malvados,etc".
Sem querer destacar alguem, os contributos que todos os oradores deram na actividade dos discursos e esclarecimentos.
E depois..os promenores, as flores em cima da mesa da conferencia e por toda a sala, as ofertas generosas de alguns militantes, as prendas para os meninos, os nacionalistas que chegaram de manha e montaram todo o evento, os que se agarraram ao fogareiro, ao bar, às limpezas antes e depois, os bolos e sobremesas que trouxeram para oferecer aos camaradas, as prendas, as faixas, o material de propaganda que colocaram disponível, as dádivas para os animaizinhos...tudo!!!!

Sinto-me mesmo bem no seio nacionalista, e se pudesse vivia naquele local, dormia naquele local, e rodeado daquelas pessoas, e não precisava de mais nada!